Adoção responsável

A Casa do Gerbil e o Grupo Dentuços BR apoia a adoção responsável de gerbos, mas alertamos para algumas condições, tanto do doador, quando de que receberá a adoção. Para adotar: Certifique-se que tem todas as acomodações necessárias para os animais; Certifique-se que estudou o suficiente como cuidar dos animais (Google e Youtube são acessíveis, rápidos fáceis e gratuitos); Certifique-se que terá condições para manter o animal com a forração e alimentação ADEQUADAS; Certifique-se que terá tempo para cuidar. Por mais que sejam fofos, limpos e fáceis de cuidar, precisarão de TEMPO; Certifique-se de não estar incentivando os MAUS TRATOS a animais. Leia mais… »

Está no ar: Canal Casa do Gerbil

Para aumentar ainda mais a comunicação com os já apaixonados e futuros apaixonados por gerbils, criei o canal Casa do Gerbil. Clique aqui para acessar. A ideia não é abrir um competição de canais, mas mostrar tudo que já passei com a criação destes encantadores animais. Muito do que será postado foi vivenciado ou é questionado frenquentemente por quem procura adquirir os gerbos, por isso é um modo mais prático de explicar para o máximo de pessoas possível. Agradeço muito ao trabalho da Vivian Roncon que construiu uma verdadeira herança de consulta no blog e no canal Gerbil e Cia. Muito Leia mais… »

Meu Gerbil: Margot

Cor: PEW Nascimento aproximado: Fevereiro de 2016 Crias: 4 Origem: Criador/Tutor Genética provável (baseda nos filhotes) Parceiros Pierre (40% Pew, 60% fêmeas); Fred (5 filhotes topazes. 3 fêmeas, 2 machos); Hades Principais características: Maior que todos os demais (machos e fêmeas); Não picota papel toalha para fazer ninho; Não caça grilos vivos. Dá tapinha para espantá-los; Faz truques em troca de petiscos (semente de girassol é a preferida) Sobe na mão indicando que quer passear; Mostra pouca paciência para ficar parada; Nunca mordeu ou mostrou intenção mesmo quando envolvida em brigadas; Ocorrências: Tem rabo em “s”, possivelmente resultado de ter Leia mais… »

Gerbil x Grilo

Após algumas leituras sobre a criação de gerbos descobri que eles ainda preservam muitos traços da vida selvagem e esses traços fazem deles animais mais encantadore ainda. O mais claro e evidente traço de vida selvagem é o trabalho de CAVAR. Eles amam cavar, seja a forração, o cando da gaiola/terrário, o vidro, o tudo, enfim! Eles precisam CAVAR assim como tem gente que precisa de chocolate para continuar vivendo. Ok! Tem gente que não gosta de chocolate… Mas o gerbil ama cavar, blz? O territorialismo faz com que eles deem trabalho para aceitar novos membros no território. Tudo bem que Leia mais… »